quarta-feira, 9 de setembro de 2009

Ser protagonista ou coadjuvante?

Ser protagonista é o objetivo de todos?

Ser protagonista é melhor que ser coadjuvante?

Eis a questão...

Acredito que vai de encontro ao que cada ser almeja, então analisemos o que pode ser cada um.

Ser protagonista é:
Ser o centro das atenções;
Subir alto, entretanto a queda é maior;
Ter seus altos e baixos de forma impetuosa, rápida, porém não duradoura;
Ser uma explosão, mas não ter continuidade;
É correr em vez de caminhar;
É se preocupar para manter-se no centro destas atenções.

Ser coadjuvante é:
Não ser o centro, mas ter o seu centro em você, entretanto fazer a sua parte;
Subir, mas não precisa ser tão alto assim;
Ter seus altos e baixos, mas de forma serena, às vezes os outros nem reparam;
Ser um "ploc", mas continuar dando seus "plocs" por aí;
É caminhar em vez de correr;
É não se preocupar em manter algo que para você nem é tão importante assim.

Vamos analisar pelo mundo da TV, o protagonista fica tão em evidência que vira escravo dele mesmo, não pode fazer nada que tudo gira em torno dele, mas será que ele vê seu próprio centro? O coadjuvante não, come pelas beiradas, faz seu sucessinho discreto mas sempre tem trabalho, não fica em tanta evidência mas também não fica parado. Tudo bem que o protagonista ganha mais dinheiro, mas aqui no "Por uma vida simples" quem está preocupado com isso?

É interessante analisarmos nossas vidas e verificarmos o que realmente importa, é querer ser o centro ou estar centrado? É querer tudo ao mesmo tempo e no fim não conseguir nada ou dar um passo de cada vez e conseguir aos poucos o que quer?

Paga-se um preço muito alto em querer ser protagonista, seja protagonista de você mesmo, trabalhando a sua auto-estima, para os outros seja um coadjuvante que não quer nada mas que consegue ter tudo, tipo os mineirinhos que comem quietos. Vamos aprender com eles ;)

Boas reflexões!

Namastê

Nenhum comentário: