domingo, 30 de novembro de 2014

Espontaneidade

Normalmente ser espontâneo é ser aquilo que é sem se importar com o que os outros irão pensar ou falar sobre você. Agir de prontidão de forma tão espontânea que nem você acredita que fez aquilo. Fazer o que vier na mente, fazer o que vier na telha... e por aí vai...

É tudo isso e muito mais.

Essa espontaneidade pode ser um novo jeito de ver a vida, isso não quer dizer que fará somente o que quer na hora que quiser, mas também ser isso tudo com equilíbrio. Como assim?

Em vez de engolir os sapos, deixar passar fazendo com que nem se tome conhecimento que aquilo podia ser um sapo, não pegar para si, não aceitar as ofensas. Não tomar para si problemas que não são seus, deixar passar...

Por exemplo, se alguém lhe ferir, você não precisa revidar (nem sempre isso quer dizer que você é espontâneo e sim reativo), mas não permitir que isso te machuque, ser espontâneo em seu jogo de cintura. Outro exemplo, se alguém lhe perguntar quanto você ganha, seja espontâneo dizendo: por que você quer saber? Ou, essa informação lhe trará algo que mudará a sua vida?

Tem várias histórias de mestres com seus discípulos e uma diz mais ou menos assim: havia um mestre com seus discípulos e veio uma pessoa que queria rebaixar esse mestre, logo começaram as agressões verbais, o mestre ficou quieto e na dele, seus discípulos com raiva do agressor perguntou ao mestre se ele não ia revidar, com a maior calma ele disse - cada um oferece aquilo que tem.

Ser espontâneo com você e na vida é um comprometimento que você faz a si próprio, em não se importar com coisas que não são importantes.

Tudo tem seu devido valor, mas quem dará importância é VOCÊ e com isso arque com o peso que dará a cada coisa que valorizar. Nem tudo que se valoriza será positivo para você ;)

Tem uma tirinha do Armandinho que diz claramente o que pode ser essa "espontaneidade".

Boas reflexões...
Namastê