quarta-feira, 3 de dezembro de 2008

O elogio ao elogio

Vocês já pararam para pensar que é muito mais fácil aceitar um desaforo que um elogio?

Qual a sua reação quando o elogiam?

Pode ter certeza que primeiro vem a vergonha, o constrangimento e depois ficamos assim com aquela cara de "bunda mole". O elogio te desmonta, estamos tão acostumados a levar porrada que na hora que vem um afago não sabemos nem onde colocar as mãos.

Principalmente se esse elogio vier de seu chefe, com os colegas todos em cima de você. Dá pra sentir aquela energia de inveja, aquela coisa que parece que te suga e você simplesmente some, desaparece. Ou no automático você já diz que o fulano também te ajudou e por ai vai... Para quê serviu o elogio então? É claro que tem aquelas figuras egocêntricas que ao receber um elogio estufa o peito e só falta gritar para os quatro ventos, mas não é o seu caso.

Quer aprender um truque? Se é assim que podemos chamar de uma forma coerente de receber um elogio. Sempre que alguém lhe fizer um elogio, não precisa ficar envergonhado, simplesmente AGRADEÇA. E continue a tocar a sua vida. Porque é muito bom ser elogiado, é sinal que estamos fazendo algo de certo, porém cuidado para não inflar o EGO - ah o famoso ego... Pois é, para não ficarmos como o nosso amigo egocêntrico que ninguém aguenta, e pensar que a vida não tem mais sentido se as pessoas não perceberem mais o que você tem feito. Cuidado, não seja dependente do elogio. Não fique esperando que os outros irão reparar ou o elogiarão por algo feito. Sem expectativas, sempre.

Um exemplo: você corta o cabelo, e NINGUÉM repara, você espera no mínimo algo do tipo: Nossa, você cortou o cabelo, ficou mais jovem... essas coisas. Frustração total. Agora veja por outro lado, você não fez nada, simplesmente está se sentindo radiante e feliz e do nada alguém diz: Você cortou o cabelo? Não. Você fez algo diferente? Não. Nossa, você está tão radiante! Tem coisa melhor? É por isso que eu sempre digo, sem expectativas, deixe fluir.

Cuidado também com os falsos elogios, do tipo: Nossa que roupa linda! Onde você comprou? (No fundo a pessoa quer dizer: conte-me onde comprou para que eu nunca pise naquele lugar) Ui que veneno, mas pessoas assim existem, fazer o quê. Agradeça da mesma forma, doer não vai e como diz um velho ditado: Gosto não se discute, se lamenta ;)

Quando for elogiado, aceite e seja feliz! Sem medo, sem vergonha, simplesmente agradeça! Só não se deixe levar ao ponto de tirar o foco. O elogio é algo poderoso! Saibamos lidar com isso!

Você é bom mesmo e dai?

Um comentário:

Débora Rubin disse...

É, amiguinha, mas não é ficando com vergonha que vamos controlar o ego. E taí a dificuldade do negócio.

A verdade é que elogio demais e bronca demais são ambos constrangedores!!

Mas o mais bonito de tudo é justamente aprender a lidar com esses sentimentos tão poderosos.

Mais uma tarefa para mocinhas dedicadas e batalhadoras como nós ;-)

beijocas