sábado, 2 de agosto de 2008

Seguir o caminho

Vocês já ouviram falar em seguir, trilhar o caminho?
Pois é, pra mim é como se fosse um mantra. O caminho pra mim é praticamente a mesma coisa que destino, ou seja, o nosso destino trilhado por nós mesmos. Daí a pergunta: Mas que caminho eu devo seguir?
Como o caminho é de cada um, eu digo pra mim mesma: O caminho do coração.
Primeiramente é necessário limpar a mente, deixá-la calma e serena, pois com a mente calma você conseguirá ver o que o seu coração quer dizer, com a mente cheia você só verá o que a mente quer, ou seja, muita confusão.
São nessas horas que você se enfia em um turbilhão de desafios. Você é movido a desafios?
Esta era a frase muito dita por mim no passado. Hoje eu vejo os desafios com outros olhos. Antigamente é como se a rotina me matasse e se não tivesse desafios, de nada valia. Hoje eu vejo que eu mal dava conta dos desafios que me davam e logo já procurava por outros. Muita prepotência, não?
Para meus olhos de hoje, o desafio está aí para instigar, perturbar, confundir nossa mente e com isso confunde todo nosso espírito e coração, ficando muito mais difícil de seguir o seu caminho.
É muito importante você estar muito certo de seu caminho para não ter arrependimentos depois. Ficar pulando de galho em galho sem estar centrado no seu caminho, é sinal que estará andando em círculos. Entretanto, é satisfatório quando você encontra e trilha seu caminho, mas saiba que sempre terá conseqüências, entre abdicar certas coisas apegadas ao passado, matérias, conceitos e valores. Nossos pais são os responsáveis da primeira fase de nossa vida que vai até uns sete anos, em minha opinião, depois disso muito vem de fora, mas a base é passada primeiramente por eles. É claro que ninguém é perfeito, nem eles, por isso não é de se esperar que tudo o que eles passaram para nós seria perfeito, inclusive seu caminho. Por isso é tão difícil você se libertar dessas amarras, pois estão com você há tempos.
Um passo importante para começar a seguir o caminho é DESAPEGAR-SE. O desapego vem de diversas fontes: sentimentos, bens materiais, pessoas, reconhecimento... Isso não quer dizer que você deva se isolar do mundo e virar um eremita. É saber deixar livre o que quer que seja, deixe cada sentimento, matéria... seguir o seu fluxo, o seu caminho e você siga o seu.
Como fazer para descobrir o seu caminho?
Só você saberá como chegar a ele, o caminho é individual. Recomendo muita meditação, paz de espírito e amor na alma e no coração.

Namastê

Nenhum comentário: