terça-feira, 8 de julho de 2008

Como lidar com pessoas difíceis

Quando começo a pensar neste tema, logo vem em minha mente. "Como aquela pessoa é difícil. Não vou conseguir trabalhar com esse ser! Que temperamento forte tem essa pessoa!"

Enfim, um mundo de adjetivos, superlativos que não vem ao caso. Jogo uma pergunta ao ar: "Quem está sendo difícil aqui?" Muitas vezes é a nossa interpretação ou julgamento que nos leva a essa conclusão, pois é a nossa VISÃO dos acontecimentos que vai levar para esse caminho.

Simplificando: é aquela pessoa ou você que está dificultando o progresso deste relacionamento?

Concordo que existem pessoas difíceis, pessoas que se isolam, pessoas sinceras demais ao ponto de não ter tato nenhum para lidar com o próximo. Pare e pense, pessoas assim, dificilmente mentirão para você, pois são tão sinceras que nem dá espaço para bajulação ou coisa parecida. Ok, ninguém é masoquista ao ponto de querer esse tipo de relacionamento, sempre. Mas vamos concordar que aquelas pessoas que tem a voz mansa, sempre rindo, sempre bonzinho(a), amigo(a) de todos... hum... desses ai eu desconfio. Fala mansa não é comigo não. Será que estou sendo uma pessoa difícil? :S

Voltando ao tema principal, que foi o que levou-me a escrever esse texto, "Como lidar com pessoas difíceis". A melhor forma de conviver com isso é libertar a sua mente de pré-julgamentos, limpar a mente, deixar ela tranquila como um lago que refletirá a lua em uma noite linda. Poético demais? Bem, então limpe a mente de uma forma que você possa ver de formas diferentes, limpe seu ego, seu orgulho, pois se for se irritar ou desistir de conviver com aquela pessoa difícil, cada vez que essa pessoa for grossa, sincera demais ou simplesmente te ignorar, será DIFÍCIL mesmo lidar com ela. Esse não é um texto de auto-ajuda, ou seicho no ie que vai ensinar a você ser mais pacífico ou coisa parecida. É somente mostrar um lado prático da vida dos relacionamentos. Vai por mim, quando você conseguir atravessar essa barreira do EGO, vai sentir-se muito melhor. Pois a vida é um círculo, uma esfera, uma hora volta pra você, então não enfrente, deixe fluir, como o AIKIDO, deixe esse acontecimento agir e siga o fluxo. "Um sensei de AIKIDO chamado Nishida Sensei diz em suas aulas: "- Muscuro do EGO (altura do peito) esvazia... joga para trás."

Nem sempre atravessar a barreira do ego dá certo, mas se tiver boa vontade e ir de coração, dificilmente pode dar zica.

Depoimento de um ser que ligou para um parente depois de 8 meses de isolamento, foi a melhor coisa que podia acontecer, sem brincadeira a planta de sua casa até ficou mais viva.

A energia que te cerca é a energia que você faz.

Beijos e abraços apertados.

8 comentários:

lcvxc disse...

Grande Rita,
Mais um de seus textos bacanas! Concordo plenamente com você, muitas vezes nós acabamos, quer por pre-julgamentos, quer por falta de paciência, sendo mais difíceis que as pessoas ditas difíceis.
Aliás, é bom lembrar que para toda ação existe um reação em sentido contrário, diretamente proporcional à força da ação. Então quer dizer que a Física explica? Bem isso eu não sei dizer, mas que quanto mais nós achamos uma pessoa difícil de lidar, mais díficil ainda ela vai se tornando, é só observar...
Um grande beijo e tudo de bom!
Boa semana!

Alan disse...

Olá Rita, texto bacana... eu mesmo já tive problemas nesse aspecto com meu senso de humor peculiar, que acabou trazendo a tona traumas de algumas pessoas X.x...
Eu não sou uma autoridade nesse campo já que não sou um mestre em convivência mas eu sempre tento não julgard emais, talvez seja por isso que eu consigo lidar com pessoas em estado não muito são (Meio ou completamente bêbadas ou simplesmente perturbadas) com naturalidade... lembro de uma vez que um senhor meio louco parou eu e uma amiga na praça Liberdade e começou com a gente, falando coisas sem muito nexo, e depois minha amiga ficou meio revoltada dizendo que ele deveria ser interditado enquanto eu simplesmente dei de ombros e peguei uma revista pra ler na banca. Trabalhar no Departamento Jurídico XI de Agosto atendendo ao público também me preparou para conviver com vários tipos de pessoas em estado emocional abalado, e pessoas com temperamento difícil. Eu mesmo perdi a conta de uantas vezes ouvi discussões da minha irmã com o namorado por coisas bobas, em que um simplesmente erigia barreiras para o outro. Quando eu namorava eu nunca tive esse tipod e discussão pois sempre fazia questão de conversar com uma certa racionalidade e imparcialidade XD... Mas ainda assim eu não posso julgar-me melhor ou pior que alguém por isso, já que cada relacionamento é uma entidade única.
Abraço Rita \o/

Bonecas de pano disse...

Hj passei por isso!!!!!!!!!
Cheguei chorando em casa, tbm quem mandou eu sair... pensei... se tivesse ficado em casa...
Como é dificil lidar com pessoas dificeis, grossas q ñ sabem respeitar qdo passamos por momentos tortuosos!!!Mas depois q li o texto pude refletir,ninguem tem culpa dos nossos problemas. Os grossos jamais deixaram de o ser, só para agradar!!!!!!! Foi mais uma lição hj! Obrigada.

Anônimo disse...

obrigado pela auta-ajuda precisava entender como sair desse problema que vinha enfrentando.Não tinha nem idéia que também 80% dependia de mim mesma. Mesmo sendo ferido o próprio Jesus perdoou e disse " Pai perdoas

Anônimo disse...

Rita, tenho uma nomorada muito difícil. As atitudes delas são irracionais e me levam à loucura. Vou seguir seus conselhos e ver se consigo domar a "fera"

Anônimo disse...

Interessante o texto. me sinto uma pessoa de dificil relacionamento devido meu excesso de franqueza e o senso de justiça muito aguçado, não aceito injustiça nem contra pessoas que me considera inimiga, quando alguém faz ou fala algo de alguem que nao é verdade logo tomo a defesa da pessoa, e perco aamizade até da pessoa que defendi, pq os santoqueiros de plantão leva informação errada e eu fico só no meio da multidão. Quero mudar isso nao sou eu que mudo o mundo. Quero mudar eu o que faço.

Anônimo disse...

Bonito texto. Evidentemente, a nossa percepção do outro nos faz julgá-lo como uma pessoa difícil. Mas não é sempre assim. Eu já vivi uma situação em que uma pessoa com quem tinha um relacionamento amigável, cortês, cismou do nada que eu havia mudado meu comportamento e em uma atitude infantil me disse que eu havia mudado com ela, que eu já não era mais a mesma. Mas eu sempre dispensei o mesmo tratamento à ela, a diferença é que ela em um período de depressão e baixa auto-estima, sentindo-se desvalorizada, transferiu para mim as suas próprias percepções negativas sobre si. Também já conheci pessoas realmente difíceis em que por melhor que são tratadas, sempre há um pormenor, um argumento, uma idéia distorcida, que acaba por minar o relacionamento ao longo do tempo. São pessoas possessivas, controladoras, e egoístas que não respeitam as demais.

Serissa disse...

'São pessoas possessivas, controladoras, e egoístas que não respeitam as demais' Eu pergunto como conviver com estas pessoas?