terça-feira, 15 de dezembro de 2009

Cada jornada começa com um passo

O fim de 2009 se aproxima, ano cabalístico, o que dizer do dia 09/09/09? O próximo será no dia 10/10/10, podem começar a preparar-se para algo :)

Assim como todos os anos que passaram, tudo começou com um passo. É bacana olhar para trás e ver o quanto percorreu. Nossa já passou um ano! Cada vez mais dá-se a impressão que os dias, os meses, o ano voam! Não é para menos, a gente se sobrecarrega de tarefas, quando vê o dia acabou, o mês passou e já estamos prestes a terminar mais um ano.

Não deixe para amanhã, ou para o ano que vem, dê seu primeiro passo hoje! Pois é só hoje que poderá fazer algo de novo :)

Vença a preguiça!

Vamos em frente, sempre! Pra trás, só se for para olhar o que já fez ;)

Namastê

sexta-feira, 11 de dezembro de 2009

Você se prepara para uma bela morte?

Estranho falar disso não?

Na verdade não deveria, pois a morte é a unica certeza que temos, todos um dia passarão por ela.

Quando digo em preparar-se para uma bela morte é conseqüência de quem vive ou viveu uma bela vida. Imagina chegar no fim de sua vida e olhar para trás com ressentimento, arrependimentos de coisas que poderia ter dito, de carinhos e afetos que poderia ter recebido ou dado, ter feito alguém feliz...

Pessoas que não temem a morte, normalmente viveram plenamente suas vidas, saem dessa para uma melhor com a sensação de dever cumprido.

Todos os dias nós podemos escolher entre viver plenamente nossa vida e assim nos preparar para uma bela morte ou passar pela vida e quando chegar a hora começar a chorar por não ter mais tempo de fazer tudo aquilo que gostaria de fazer.

O tempo é cruel, a vida não perdoa. Façamos agora a diferença em nossas vidas para que nossa "passagem" seja a melhor.

Não deixe para pensar quando não tiver mais tempo, ou quando de fato acontecer algo em sua vida que o faça pensar.

Mude agora, faça agora!

Namastê

terça-feira, 8 de dezembro de 2009

Fim de ano...

Loucura na cidade, compras e mais compras, tempo de reconciliações, tempo de amar, tempo de perdoar, tempo de encontrar aqueles que há muito não vêem.

Soa bonito?

Pra mim é meio hipócrita, pois para quê esperar até o fim do ano? Porque não ontem, hoje, amanhã? Ok, se isso for um motivador para fazer algo pelos outros, tudo bem. Mas não pensar que só pode mudar tudo agora nesta época.

Podemos mudar sempre, e se não deu para fazer agora, tem amanhã.

É uma loucura a gente tentar correr atrás do tempo só porque é Natal, se não der agora, pode ser no ano que vem.

Presentes, outra coisa que me pega. É a maior data para o consumo, gastar todo o 13 salário para presentear aquele parente que não vê o ano todo, para depois o mesmo deixar de lado.

Vamos presentear sim, mas vamos presentear com AMOR, ALEGRIA, PAZ... AFETO, GENTILEZA coisa que está muito longe das pessoas.

Em vez de brigar no trânsito, seja gentil e dê a passagem :)

E vamos permanecer com esse sentimento o ano todo, não somente agora no Natal.

Boas reflexões

Namastê

sexta-feira, 4 de dezembro de 2009

O teste da mala de viagem: as coisas você realmente precisa

Esse texto é de um blog muito interessante que se chama "Mais com Menos".

Vale a pena, faz a gente repensar em tudo!

Ótimas reflexões

Namastê

sexta-feira, 27 de novembro de 2009

Tudo que chega à terra chega aos filhos da terra

O que escreverei faz parte de um livro chamado: "Anticâncer - Prevenir e vencer usando nossas defesas naturais" do David Servan-Schreiber, é o relato de um médico que lutou contra a doença e inventou uma nova maneira de viver.

É um livro para leigos, de linguagem razoável, que vale a pena ler :)

"Em 1854, o chefe Seattle das tribos do Noroeste entregou solenemente seu território e seu povo à soberania dos Estados Unidos. O discurso que ele pronunciou nessa ocasião serviu um século mais tarde de inspiração ao movimento ecológico, que o reinterpretou de maneira particularmente incisiva. O chefe se dirigia, de um modo mais urgente do que nunca, aos descendentes dos colonos brancos que nós somos:

Ensinem aos seus filhos o que nós ensinamos aos nossos, que a terra é nossa mãe. Tudo que acontece com a terra acontece com os filhos da terra. Se os homens cospem no solo, estão cuspindo sobre si mesmos.

A terra não pertence ao homem; o homem pertence à terra. Nós sabemos disso. Todas as coisas se ligam como o sangue que une a mesma família. Todas as coisas se ligam. Tudo que acontece à terra acontece aos filhos da terra."

Interessante não?
Boas reflexões ;)

Você é o pilar de sua família?

Se você se sente como o pilar de sua família, se é a primeira pessoa a quem seus familiares recorrem quanto têm problemas, se é você que consegue resolver os problemas dos outros e menos os seus... então esse texto é para você.

Já parou para pensar quantos problemas nós temos?

Conseguimos resolvê-los?

Na maioria das vezes não, pois muitas vezes os problemas não são nossos, mas a gente encara e toma pra gente, daí... guenta chumbo, pois o fardo vai ficando cada vez mais pesado.

Mas como dizer "não" para um ente querido? Principalmente se for seu pai, sua mãe ou irmãos (caso os tenha).

As repostas são simples, mas o simples nem sempre é fácil. Dizer "não" nem sempre é a decisão mais sensata a ser tomada, entretanto, dizer "sim" mas sem se envolver emocionalmente talvez seja a melhor decisão. Como fazer isso?

Na verdade não existem receitas, o importante a saber é separar dentro de você o que lhe pertence e o que não lhe pertence, é ajudar sem se envolver, é ajudar sem se mutilar ou machucar-se. Cada um vai encontrar a melhor forma, pois, diria que cada um e cada família tem a sua dinâmica de viver e acontecer. Tendo em mente que isso faz mal a você, já é um ótimo começo, um passo enorme para a sua paz interior.

Normalmente a família descarrega naquele que é mais forte, naquele que "guenta" as pauladas, naquele que consegue ver com mais clareza as situações da vida. Por isso, se você se encontrou nesse texto, seja firme, forte e principalmente "mente aberta", para manter a sua racionalidade e não permitir que as emoções ultrapassem os limites de sua mente e corpo.

Boas reflexões.

Namastê

domingo, 15 de novembro de 2009

Inteligência vs Sabedoria

Todo inteligente é sábio?

Se eu dissesse que não vocês iriam achar estranho?

Pois bem, vamos ao desenrolar da idéia. Você conhece um médico inteligentíssimo, com especializações pelo mundo afora, PHD em algum assunto cabeludo, ótimo profissional, atende pacas, ótimos diagnósticos, bons conselhos... mas FUMA!

Sabe aquele tipo, faça o que eu falo mas não faça o que eu faço? Pois é, o cara é inteligente, mas não é sábio, pois sabe que faz mal e mesmo assim continua a fazer aquilo que o envenena. Deixe-me esclarecer, esse texto não é contra os fumantes. É só para ilustrar a diferença entre sabedoria e inteligência.

Não fui feliz? Ok, continuemos... Uma nutricionista renomada, mas come gordura trans, doce pacas e é gorda. É inteligente mas não é sábia.

Sabedoria no dicionário é: sf (sabedor+ia1) 1 Qualidade de sabedor; erudição. 2 Grande soma de conhecimentos. 3 Conhecimentos filosóficos e científicos. 4 Totalidade dos conhecimentos adquiridos. 5Aplicação inteligente dos conhecimentos. 6 Caráter do que é dito ou pensado sabiamente. 7 Conduta orientada de acordo com o conhecimento daquilo que é verdadeiro e justo. 8Grande circunspeção e prudência; juízo, bom senso, razão, retidão. 9 Discernimento adquirido pelas experiências de uma longa vida: A sabedoria dos anciões. 10 Teol Conhecimento inspirado das coisas divinas e humanas.

Para mim de nada vale ser somente inteligente se não tivermos um pouquinho de sabedoria, o que mais achei interessante foi o discernimento adquirido pelas experiências de uma longa vida... é os mais velhos devem sempre ser respeitados, pois a única vantagem que eles têm é que chegarem antes de nós, e muitas vezes não damos o devido respeito.

Saber o caminho é uma coisa, percorrer o caminho é outra coisa bem diferente.

Boas reflexões ;)

sexta-feira, 13 de novembro de 2009

As mulheres

(Texto na Revista do Jornal O Globo)

'Eu não sirvo de exemplo para nada, mas, se você quer saber se isso é possível, me ofereço como piloto de testes. Sou a Miss Imperfeita, muito prazer. A imperfeita que faz tudo o que precisa fazer, como boa profissional, mãe, filha e mulher que também sou: trabalho todos os dias, ganho minha grana, vou ao supermercado, decido o cardápio das refeições, cuido dos filhos, marido (se tiver), telefono sempre para minha mãe, procuro minhas amigas, namoro, viajo, vou ao cinema, pago minhas contas, respondo a toneladas de e mails, faço revisões no dentista, mamografia, caminho meia hora diariamente, compro flores para casa, providencio os consertos domésticos e ainda faço as unhas e depilação!

E, entre uma coisa e outra,
leio livros.

Portanto, sou ocupada, mas não uma workholic.

Por mais disciplinada e responsável que eu seja, aprendi duas coisinhas que operam milagres.

Primeiro: a dizer NÃO.

Segundo: a não sentir um pingo de culpa por dizer NÃO. Culpa por nada, aliás.

Existe a Coca Zero, o Fome Zero, o Recruta Zero. Pois inclua na sua lista a Culpa Zero.

Quando você nasceu, nenhum profeta adentrou a sala da maternidade e lhe apontou o dedo dizendo que a partir daquele momento você seria modelo para os outros.

Seu pai e sua mãe, acredite, não tiveram essa expectativa: tudo o que desejaram é que você não chorasse muito durante as madrugadas e mamasse direitinho.

Você não é Nossa Senhora.

Você é, humildemente, uma mulher.

E, se não aprender a delegar, a priorizar e a se divertir, bye-bye vida interessante. Porque vida interessante não é ter a agenda lotada, não é ser sempre politicamente correta, não é topar qualquer projeto por dinheiro, não é atender a todos e criar para si a falsa impressão de ser indispensável. É ter tempo.

Tempo para fazer nada.

Tempo para fazer tudo.

Tempo para dançar sozinha na sala.

Tempo para bisbilhotar uma loja de discos.

Tempo para sumir dois dias com seu amor.

Três dias.

Cinco dias!

Tempo para uma massagem.

Tempo para ver a novela.

Tempo para receber aquela sua amiga que é consultora de produtos de beleza.

Tempo para fazer um trabalho voluntário.

Tempo para procurar um abajur novo para seu quarto.

Tempo para conhecer outras pessoas.

Voltar a estudar.

Para engravidar.

Tempo para escrever um livro que você nem sabe se um dia será editado.

Tempo, principalmente, para descobrir que você pode ser perfeitamente organizada e profissional sem deixar de existir.

Porque nossa existência não é contabilizada por um relógio de ponto ou pela quantidade de memorandos virtuais que atolam nossa caixa postal.

Existir, a que será que se destina?

Destina-se a ter o tempo a favor, e não contra.

A mulher moderna anda muito antiga. Acredita que, se não for super, se não for mega, se não for uma executiva ISO 9000, não será bem avaliada.
Está tentando provar não-sei-o-quê para não-sei-quem.

Precisa respeitar o mosaico de si mesma, privilegiar cada pedacinho de si.

Se o trabalho é um pedação de sua vida, ótimo!

Nada é mais elegante, charmoso e inteligente do que ser independente. Mulher que se sustenta fica muito mais sexy e muito mais livre para ir e vir. Desde que lembre de separar alguns bons momentos da semana para usufruir essa independência, senão é escravidão, a mesma que nos mantinha trancafiadas em casa, espiando a vida pela janela.

Desacelerar tem um custo. Talvez seja preciso esquecer a bolsa Prada, o hotel decorado pelo Philippe Starck e o batom da M.A.C. Mas, se você precisa vender a alma ao diabo para ter tudo isso, francamente, está precisando rever seus valores.

E descobrir que uma bolsa de palha, uma pousadinha rústica à beira-mar e o rosto lavado (ok, esqueça o rosto lavado) podem ser prazeres cinco estrelas e nos dar uma nova perspectiva sobre o que é, afinal, uma vida interessante'

Martha Medeiros - Jornalista e escritora (adoro essa mulher!)

sexta-feira, 6 de novembro de 2009

O pedreiro

Pessoal, essa recebi por e-mail, é bem bacana :) - Boas Reflexões!

Um velho pedreiro que construía casas estava
pronto para se aposentar...
Ele informou o chefe do seu desejo de se aposentar e passar mais tempo com sua família.
Ele ainda disse que sentiria falta do salário, mas realmente queria se aposentar.
A empresa não seria muito afetada pela saída do pedreiro, mas o chefe estava triste em
ver um bom funcionário partindo e pediu ao pedreiro para trabalhar em mais um projeto, como um favor.
O pedreiro não gostou mas, acabou concordando.
Foi fácil ver que ele não
estava entusiasmado com a ideia.
Assim ele prosseguiu fazendo um trabalho de segunda qualidade e usando materiais inadequados.
Quando o pedreiro acabou, o chefe veio fazer a inspeção da casa construída.
Depois de inspecioná-la, deu a
chave da casa ao pedreiro e disse:

- "Esta é a sua casa. Ela é o meu presente para você".

O pedreiro ficou muito surpreso. Que pena! Se ele soubesse que estava construindo sua própria casa, teria feito tudo diferente....
O mesmo acontece conosco...
Nós construímos nossa vida, um dia de cada vez e muitas vezes fazendo menos que o melhor possível na sua construção.
Depois, com surpresa, nós descobrimos que precisamos viver na casa que nós construímos. Se pudéssemos fazer tudo de novo, faríamos tudo diferente. Mas não podemos voltar atrás.

Tu és o pedreiro.
Todo dia martelas pregos, ajustas tábuas e constróis paredes.

Tuas atitudes e escolhas de hoje estão construindo a "casa" em que vais morar amanhã.

Portanto construa com sabedoria!

sexta-feira, 16 de outubro de 2009

Quem domina o que?

Quem domina? Você ou o seu problema?

Muitas vezes nos deparamos com problemas em nossas vidas, na maioria das vezes de difícil resolução, certo?

Errado, o problema não é tão difícil assim, somos nós seres pensantes que causamos tudo isso dentro de nós. Muitas vezes a gente nem sabe o tamanho do problema, mas na nossa "mente" já é um problemão.

Isso acontece, pois deixamos que o problema domine tudo em nossa volta. Não olhamos para frente, não olhamos para os lados, não olhamos para o nosso interior. Daí está tudo dominado pela mente que muitas vezes mentem para nós e nos deixa nessa roda viva.

Se perdemos o controle de alguma situação é por que a situação tomou o controle. Não deixe que isso aconteça. O importante não é o problema, mas é o que você vai fazer com ele. Um bom exemplo disso: muitos de nós já passaram por algum tipo de exame (faculdade, provas, troca de faixa em alguma arte marcial...), como se saíram, ficaram muito nervosos? Faz parte, mas o exame tomou conta de você? É aí que está a questão, não dê tanta importância para aquilo que não merece, o exame é importante sim, mas não é tudo. Se você não tomar as rédeas, as rédeas irão enforcá-lo.

Domine a sua mente, o seu caminho, a sua vida.

Namastê

sábado, 3 de outubro de 2009

Terapia do elogio

Esse texto não é de minha autoria, porém muito interessante, bom aproveito!

Renomados terapeutas que trabalham com famílias, divulgaram uma recente pesquisa onde nota-se que os membros das famílias brasileiras estão cada vez mais frios: NÃO EXISTE MAIS CARINHO, não valorizam mais as qualidades, só se ouvem críticas.
As pessoas estão cada vez mais INTOLERANTES e se desgastam valorizando os defeitos dos outros.
Por isso, os relacionamentos de hoje não duram.
A ausência de ELOGIO está cada vez mais presente nas famílias de média e alta renda.
Não vemos mais homens elogiando suas mulheres ou vice-versa, não vemos chefes elogiando o trabalho de seus subordinados, não vemos mais pais e filhos se elogiando; amigos, etc.
Só vemos pessoas fúteis valorizando artistas, cantores, pessoas que usam a imagem para ganhar dinheiro e que, por conseqüência são pessoas que tem a obrigação de cuidar do corpo, do rosto.
Essa ausência de elogio tem afetado muito as famílias.
A falta de diálogo em seus lares, o excesso de orgulho impede que as pessoas digam o que sentem e levam essa carência para dentro dos consultórios.
Acabam com seus casamentos, acabam procurando em outras pessoas o que não conseguem dentro de casa.
Vamos começar a valorizar nossas famílias, amigos, alunos, subordinados.
Vamos elogiar o bom profissional, a boa atitude, a ética, a beleza de nossos parceiros ou nossas parceiras, o comportamento de nossos filhos.
Vamos observar o que as pessoas gostam.
O bom profissional gosta de ser reconhecido, o bom filho gosta de ser reconhecido, o bom pai ou a boa mãe gostam de ser reconhecidos, o bom amigo, a boa dona de casa, a mulher que se cuida, o homem que se cuida, enfim vivemos numa sociedade em que um precisa do outro; é impossível um homem viver sozinho, e elogio é a motivação na vida de qualquer pessoa.
Quantas pessoas você poderá fazer feliz hoje elogiando de alguma forma?
Pensemos nisso!

domingo, 27 de setembro de 2009

Qual é o seu maior desafio?

Muitos são movidos a desafios, certo?

Um novo emprego em uma nova empresa, uma nova oportunidade na mesma empresa, uma nova conquista amorosa...

Tem gente que não sossega, depois que conquista esse desafio, quer partir para outro. Mal digeriu e já quer um novo prato. Assim vai seguindo a vida, desafios, desafios, desafios.

Já se perguntou do por que de tantos desafios?

Pois de tanto desafio, vai chegar uma hora que vai cansar ou se frustrar por não ter mais desafios.

Quem sabe esses desafios são seus próprios demônios? Os desafios internos são os piores, na maioria das vezes a gente nem quer ver... mas eles estão lá, esperando por você.

O objetivo final é a serenidade, tem gente que não consegue nem sentar para respirar, meditação e yoga é algo que incomoda, o silêncio é algo irritante. Hum... isso já mostra sinais de pertubação, cuidado!

Busque o seu interior e verás que tem muitos mais desafios a enfrentar do que um novo emprego ou uma nova conquista amorosa.

Boas reflexões ;)

Namastê

segunda-feira, 14 de setembro de 2009

Sustentabilidade emocional

Hoje todos falam em sustentabilidade, que devemos reciclar para não faltar amanhã, que em vez de usarmos as sacolinhas de plástico usarmos as sacolas de pano... Enfim, tudo válido e assino embaixo.

Pergunto: reciclar o que usamos e não vamos usar mais, deveria ser válido não somente para os produtos de consumo rápido, principalmente alimentação, mas sim para todos os tipos de produtos, inclusive os sentimentais.

Ao comprar uma nova bolsa, sapato ou roupa, já olhou para o seu armário? É preciso comprar mais? É realmente necessário? Se quiser comprar para sua contemplação, que tal separar algo de dentro que não está em uso e passar para a frente?

O mesmo vale para as emoções, principalmente para aquele ser que vive uma relação falida, que sabe que não vai mais pra frente (pois já se tentou de tudo!). Passa pra frente! Pode ter certeza que outra pessoa fará um ótimo uso e deixe seu caminho livre para amar outra pessoa e viver a sua sustentabilidade.

É preciso nos sustentar de todas as formas e reciclar o amor às vezes é necessário, pode ser com a mesma pessoa, mas mudar aquilo que não está mais funcionando.

É preciso gerar essa energia parada, e como diz o REI, "é preciso saber viver!"

Viva a sustentabilidade de todos os sentidos!

Namastê

quarta-feira, 9 de setembro de 2009

Ser protagonista ou coadjuvante?

Ser protagonista é o objetivo de todos?

Ser protagonista é melhor que ser coadjuvante?

Eis a questão...

Acredito que vai de encontro ao que cada ser almeja, então analisemos o que pode ser cada um.

Ser protagonista é:
Ser o centro das atenções;
Subir alto, entretanto a queda é maior;
Ter seus altos e baixos de forma impetuosa, rápida, porém não duradoura;
Ser uma explosão, mas não ter continuidade;
É correr em vez de caminhar;
É se preocupar para manter-se no centro destas atenções.

Ser coadjuvante é:
Não ser o centro, mas ter o seu centro em você, entretanto fazer a sua parte;
Subir, mas não precisa ser tão alto assim;
Ter seus altos e baixos, mas de forma serena, às vezes os outros nem reparam;
Ser um "ploc", mas continuar dando seus "plocs" por aí;
É caminhar em vez de correr;
É não se preocupar em manter algo que para você nem é tão importante assim.

Vamos analisar pelo mundo da TV, o protagonista fica tão em evidência que vira escravo dele mesmo, não pode fazer nada que tudo gira em torno dele, mas será que ele vê seu próprio centro? O coadjuvante não, come pelas beiradas, faz seu sucessinho discreto mas sempre tem trabalho, não fica em tanta evidência mas também não fica parado. Tudo bem que o protagonista ganha mais dinheiro, mas aqui no "Por uma vida simples" quem está preocupado com isso?

É interessante analisarmos nossas vidas e verificarmos o que realmente importa, é querer ser o centro ou estar centrado? É querer tudo ao mesmo tempo e no fim não conseguir nada ou dar um passo de cada vez e conseguir aos poucos o que quer?

Paga-se um preço muito alto em querer ser protagonista, seja protagonista de você mesmo, trabalhando a sua auto-estima, para os outros seja um coadjuvante que não quer nada mas que consegue ter tudo, tipo os mineirinhos que comem quietos. Vamos aprender com eles ;)

Boas reflexões!

Namastê

sexta-feira, 28 de agosto de 2009

Felicidade incomoda?

Incomoda sim, incomoda muita gente, principalmente para aquelas pessoas que não sabem o que é felicidade ou pensam que felicidade é algo que só os merecedores a possuem e quando aparece um outro ser feliz - que não se encadra no pensamento do outro - algo está errado.

Complicado?

Vamos descomplicar. O ser humano é muito invejoso, mas o que pega é o tal do EGO, ele estraga muita coisa, se aprendermos a eliminar o EGO dentro de nós, eliminaremos 70% de nossos problemas.

Voltando ao ser invejoso, para este ser, ele sempre é o centro ou precisa estar sempre nas paradas. É difícil ter que admitir que não é super maravilhoso ser o que julgava ser, entretanto, aprender a ser humilde é uma lição divina, que necessita grande dedicação e muita paciência, consigo próprio.

Se você é um ser feliz e depara-se com pessoas carrancudas, que fazem questão de lhe machucar com olhares, verbalmente... enfim... deixe passar, não pegue esta energia para você, com certeza a sua felicidade está incomodando-a. Tem pessoas que não estão preparadas para a felicidade.

Se você é o ser carrancudo(a) reveja sua vida e analise o que realmente lhe faz não ser feliz. Transforme essa energia para a FELICIDADE! Ela está ao alcance de todos, não escolhe etinia, situação sócio econômica, estado civil...

Seja feliz AGORA, pois só AGORA poderá ser feliz um dia.

Boas reflexões.

Namastê

terça-feira, 25 de agosto de 2009

Visão turva

Bom dia, vocês já respiraram hoje?

Parece ser uma pergunta boba, não? Pois bem, a maioria das pessoas não respiram e sabem o que isso pode acarretar? Entupimento nas veias, na cabeça e no ser.

Como assim?

Pois bem, a cabeça fica no alto, a respiração começa nesta região, se você não respira, não estará oxigenando esta área que precisa de espaço para fluir. Com isso afetará a região dos olhos, ocasionando uma visão turva das coisas, isso sem contar com a parte da interpretação das coisas, mas aí já é outra oportunidade de post :)

Voltando, com a visão turva, tudo o que pintar em sua mente não mostrará o que realmente é, dificultando sua concentração, suas decisões e suas ações.

Ás vezes a gente é que não quer ver, mas uma hora será necessário, logo é melhor encarar de frente e viver um dia de cada vez, sem visão turva, sem interpretação errônea.

Meditar é uma boa solução, mas se não der, só o simples fato de você parar para respirar e sentir-se por completo e querer "ver" já será uma boa ajuda.

Limpe a sua mente, limpe a sua visão, desafogue sua mente que já está repleta de pensamentos, na maioria desnecessários.

Boas reflexões

Namastê

domingo, 2 de agosto de 2009

Vale a pena brigar?

Uma pessoa que lhe irrita, uma diarista que não aparece (sem avisar), uma pessoa que não retribui o seu cumprimento, um carro que passa em uma poça e lhe molha, o atendente que não está nem aí para o seu problema (pode ser de celular, sistema de telefonia, cancelamento de alguma assinatura...)...

Tem horas que infelizmente o grito vence, principalmente ser for no caso telefônico dessas companhias que na verdade querem em primeiro lugar nos manter com eles, entretanto em outros casos não. Vamos a esses casos.

Uma pessoa lhe irrita por que? Diversos motivos: é grossa com você a troco de nada, sei lá, está de mal com a vida e resolveu escolher você como o saco de pancada. Em vez de brigar e retribuir, I G N O R E, é difícil eu sei, mas é o melhor caminho, vai treinando, torça para alguém lhe irritar :) Viver o AGORA é mais inteligente, a irritação já passou. Outra coisa, quando a gente se irrita é porque aceitou a grosseria, deixa pra lá. Dizem que nossos grandes "mestres" são aqueles que nos irritam mais, pois alguma coisa naquele ser está refletindo algo que é seu. Pense nisso da próxima vez que se deparar com aquele ser que lhe irrita profundamente :)

A diarista lhe deu o cano? Na boa, você supera, brigar pra quê? Vai adiantar? Elas nem estão aí para os seus problemas, elas sabem ignorar isso, vamos aprender com elas! Primeiro: vai sobrar pra você, tudo bem, não tenho medo de trabalho. Segundo: ela perdeu a oportunidade de passar um dia agradável fortalecendo os músculos e deixou de ganhar seu dindin. Terceiro: perdeu a oportunidade de um segundo, terceiro... trabalho + indicação. Viu como a gente pode fechar nossos caminhos? No caso, a diarista fechou seus próprios caminhos.

A pessoa não retribui o seu bom dia. Você vai estragar o seu DIA por causa de um ser como esse? Você foi educada, a outra pessoa é outro nível, vamos passar a frente.

O carro que lhe molha, bom, aí vamos concordar que soltar um belo palavrão está de bom tamanho. Mas desejar o mal deste ser... é outra história. Saiba que tudo o que desejamos volta para nós, fique esperto.

O atendente... bom, esse aí não tem jeito, infelizmente se não for no grito não funciona. Mas primeiro tente pela educação que a sua família lhe deu e depois siga o seu coração, ou a sua indignação.

Isso tudo para dizer que todas as vezes que brigamos, quem sai pior somos nós mesmos. Se a maioria pensa que "botar para fora" é melhor e com isso brigar seria a solução, depois do ocorrido vem um sentimento ruim, de que não sei se resolveu? Briguei, acessei minha parte cerebral que liberou endorfinas e outras coisas mais, mas não estou me sentindo bem. Vem uma sensação de tristeza, de algo que não desceu. Pois machucar alguém, mesmo que você tenha motivos para isso, não é legal. Para nós que somos pessoas do bem, machuca mais.

Vamos pensar a respeito ;)

Boas reflexões
Namastê

sexta-feira, 31 de julho de 2009

Fazer o certo, sempre!

Já parou para analisar como vai a sua vida?

Aliás, algum dia já fez isso?

Pergunto, pois a maioria das pessoas não sabem viver, passam pela vida simplesmente, mas não as culpo. Pois essa vida louca mexe com todo o nosso ser. Infelizmente se não abrirmos os olhos, ficará cada vez mais difícil ACORDAR e a vida passa, a vida anda, a vida acontece e você nem sabe o que está acontecendo.

Por que de todo esse sermão?

Simples, a maioria não vive no presente, são ansiosas com o futuro e ressentem o passado. Lamúrias, angústias, tristezas... todas essas emoções rondam a mente e não deixam a pessoa viver. Percebam, "rondam a mente", não o espírito, mas estamos tão perdidos em nossos pensamentos que esquecemos de "sentir" e assim esquecemos de "ser" a nossa essência.

Sua vida anda estressada? Parece que está tudo errado? Nada dá certo? Os caminhos não fluem?

Veja se é isso mesmo, ou se é você que não percebe as coisas acontecerem e está perdendo o seu tempo sofrendo.

Sei que é difícil se desligar, a mente perturba mesmo, então pelo menos faça o seguinte: FAÇA O CERTO, SEMPRE! Porque de uma forma ou de outra o Universo irá conspirar ao seu favor.

Um exemplo, atendo uma pessoa muito especial que abrigou uma amiga em um momento delicado de sua vida, ela vive uma vida estressada, trabalha muito e tem uma linda filha de quase três anos. Ela não vive mais com o pai de sua filha, mas encontrou o amor de sua vida, vive feliz, tem a sua casa, seu emprego e principalmente, uma filha que é uma coisa de gostosa e boazinha, sem contar que é super carinhosa. Tem presente maior que isso? Pode ser que muitas vezes de sua vida, ela simplesmente passe pela vida, devido a tantas obrigações que a vida lhe impõe, mas a vida lhe presenteia com AMOR. Ela faz o certo, age com o coração, ajuda os outros e a vida lhe retribui.

Por isso, digo-lhes, faça o certo, que a vida não será injusta com você. Faça de coração, que encontrará o seu caminho. E digo mais, quando vocês tiverem a certeza que encontrou o "caminho", as portas se abrem, mesmo que demore.

Permita que as energias fluem pelo seu ser!

Namastê

segunda-feira, 20 de julho de 2009

Limpar primeiro

Interessante este título não?

É muito simples e ao mesmo tempo muito complicado.

Quando estamos com algum problema ou situação, na maioria das vezes batemos de frente, damos socos em ponta de faca, damos voltas e mais voltas e o que poderia ser resolvido de forma mais simples acaba virando uma tempestade que não tem mais fim.

Já ouviram a expressão: "Zerar tudo?". Pois é, zerar tudo é começar de novo e como podemos fazer isso? Limpando primeiro, todas as mágoas, ressentimentos, pensamentos obsessivos, tristezas... enfim, tudo aquilo que lhe atrasa a vida e que não deixa a situação fluir.

Quando estamos no meio da tempestade, não conseguimos ver e com isso as soluções não aparecem. Às vezes é necessário ter paciência, esperar o momento certo, mas com a mente e o coração bem limpos.

Um exemplo bem simples: sua caixa de e-mail, já perceberam que quando está repleta dá um desespero? Você consegue se concentrar ou se preocupa mais? Não dá vontade de dar um select all e apertar o delete? Pois é, podemos fazer isso com a nossa mente e o nosso coração.

Limpe tudo, mas limpe mesmo e comece do ZERO, dê um delete all em tudo que não lhe serve mais e vá ser feliz.

Tem coisa melhor do que a casa limpa? A energia flui e circula muito melhor ;)

Boa faxina interna!

segunda-feira, 13 de julho de 2009

Nada foi como o planejado, será?

Ano novo vida nova... e uma listinha de metas e objetivos. Quem nunca fez uma listinha dessa?

Pois bem, lendo um post de um blog que eu adoro de minhas amigas, levantou-me uma questão bem interessante. Que tipo de lista eu devo fazer?

Eu também passei por isso, fiz uma... não, fiz várias listas de metas e planejamentos. Principalmente profissionais e sabem o que aconteceu? Alguma coisa com o planejado, mas a maioria só ficou no papel.

Uma coisa eu te garanto que você vai ter... FRUSTRAÇÃO, por não ter conseguido alcançar as tão sonhadas metas. Você irá se sentir como um lixo e as perguntas do tipo rondarão sua mente: - Por que não fui mais forte? - Por que não consegui cumprir essas metas? - Por que não guardei mais dinheiro? - Por que comprei aquele sapato que nem uso tanto e gastei horrores? Por que? Por que?

Você precisa disso?

Sinceramente não. Digo mais, planejar é bom, mas faça planejamentos a curto prazo. Do tipo: como será meu dia? O que preciso fazer hoje? O que farei durante a semana?

Não confunda sonhos com planejamentos, pois muitas vezes não está a nosso alcance. Na maioria das vezes essas metas são sonhos e os sonhos não tem prazo de validade. Eles podem acontecer como não, tudo vai depender do caminho que você vai escolher. Isso não está na listinha :)

Uma coisa eu faço no término do ano, eu escrevo uma carta agradecendo pelo ano que passou. Exemplo, estamos em 2009 certo? Em dezembro de 2008 eu escrevi uma carta agradecendo por 2009, por tudo o que eu gostaria que acontecesse, mas isso não é metas, é para você saber até onde está aguçado a sua perspectiva de vida. Te falo uma coisa, é muito bacana, pois quanto menos você desejar é mais fácil de acertar no fim do ano :) Menos é mais! Tudo bem, na primeira vez que eu fiz isso em 2006 para 2007 foi uma frustração total, mas a gente vai encontrando o jeito de fazer, sem gerar frustrações, ansiedade e tristeza. Essas metas é para te impulsionar e não te mostrar que você foi incompetente por não ter conseguido. Se você não fez tudo o que estava na lista, alguma outra coisa você fez, analise isso e veja o que conseguiu.

Tem um filme dos anos 90 chamado "Threesome" é um filme bacana, mas a última frase é matadadora, fala mais ou menos assim: "que o percurso é muito mais interessante que o objetivo final". Muitas vezes estamos tão focados no fim (ou seja no futuro) que esquecemos de ver o percurso (o presente) e é aí que está a arte de viver.

Se você tem a sua listinha, reveja e analise se você não está se cobrando demais. A vida não cobra, quem cobra é você mesmo.

Boas reflexões

Namastê

sábado, 13 de junho de 2009

Mucosidade no SHEN*

Mucosidade no Shen* pela Medicina Tradicional Chinesa é quando a pessoa está com a visão turva, quando não consegue "ver" a realidade e fica nessa "maturbação mental", diria que seria uma definição bem básica sobre a mucosidade do Shen*.

Por que estou falando isso?

Porque vivemos nesse mundo louco e muitas vezes, eu diria que na maioria das vezes, não vivemos, simplesmente passamos pela vida. Isso acontece pela mucosidade do Shen*. Exemplos:
- Por que não consigo resolver esse problema?
- Por que a vida é tão cruel comigo?
- Será que estou no caminho certo?
- Será que essa foi a melhor escolha?

O caminho que você está é o caminho certo, com seus erros e acertos, com as suas quedas e suas levantadas. Se não estiver passando fome é isso ae. Levanta sacode a poeira e dê a volta por cima.

Não adianta trabalhar somente no energético, a mente ajuda muito a melhorar essa situação, mas a força de vontade de agir e de mudar paradigmas, conceitos, valores para que você viva melhor é duro, é um processo lento, mas quando termina é uma etapa vencida.

A mucosidade é algo pegajoso, escuro, turvo, imagine a sua mente assim. Pois é, muitas vezes ela é assim, quando a gente vê o que não existe, quando tem ciúmes de coisas que não tem nada a ver e por aí vai e com isso vem o desequilíbrio energético que se perdurar pode acarretar em algo material, ou seja cai no físico.

Por isso, o meu conselho de hoje: mudança de paradigmas para que a mucosidade não chegue ao nosso SHEN*.

Abraços e boas reflexões
Namastê

segunda-feira, 8 de junho de 2009

Eterno namoro

Este texto não é de minha autoria, entretanto é interessante estar aqui por uma vida mais simples ;)

Uma das causas apontadas para as separações conjugais tem sido o tédio. Aos poucos, a relação que era cálida, doce, vai assumindo um caráter de mesmice, cansaço e rotina.
 
Os dias do namoro parecem longínquos, quase apagados, surgindo na tela mental como lembranças ligeiras, vez que outra. 
 
São os filhos que surgem, exigindo cuidados e atenções. É o trabalho profissional que requisita redobrado empenho. São as tarefas domésticas, repetitivas e cansativas. 
 
Com tudo isto, cada cônjuge vai realizando o que lhe compete, qual se fosse um autômato, um robô. 
 
Nada que escape à rotina das horas e dos dias. Até o lazer do final de semana, as visitas aos pais de um e de outro, seguem programação prévia, com dia e hora marcadas. 
 
Não é de admirar que os anos tragam para o aconchego do casal o tédio. Com ele, o desinteresse pelo outro, o relaxamento nas relações e a frieza.

Observando, no entanto, essas relações conjugais duradouras, que completam bodas de prata, de ouro, temos que convir que é possível manter acesa a chama do amor, no transcorrer dos anos. 
 
O amor pode ser comparado a delicada flor, necessitada de cuidados constantes a fim de não fenecer. 
 
O romantismo que caracteriza o período do namoro deve ser mantido. 
 
Importante não abandoná-lo à conta de conceitos como: Isto é para os jovens ou Já passou o meu tempo. 

Existem atitudes mínimas que dão um especial sabor e um quê de novidade ao relacionamento. 
 
Um telefonema, em plena tarde, inesperado, somente para indagar: Como passa minha amada? 
 
Uma flor colhida no jardim, no frescor da manhã e colocada à mesa do café. Um toque diferente. 
 
Levantar-se antes do outro, preparar uma bandeja com carinho e servir o café na cama. Quantas mulheres sonham com tal deferência! 
 
Um final de semana inédito. Por que não deixar as crianças com os avós ou com a babá e sair para um passeio a dois, redescobrindo a lua, contando estrelas, a ver se o bom Deus já não providenciou outras tantas, desde a época do namoro... 
 
Surpreender o afeto com uma declaração de amor, uma observação gentil ao cabelo, ao traje. 
 
Pequeninas coisas. Quase insignificantes. Mas que fazem a grande diferença entre a rotina e o delicado e perene tempero do amor que nunca fenece. 
 
* * * 
 
Aproveite as horas enquanto você segue lado a lado com seu amor e fale-lhe do que sente, de como ele é importante em sua vida. 
 
Não permita que o tempo transcorra sem um gesto de carinho, uma palavra de ternura. 
 
Decida-se por reviver os dias do namoro, sempre novos, uma descoberta constante do outro. 
 
Não deixe para amanhã, nem programe para o dia do aniversário. Execute hoje, agora, enquanto é tempo pois que ninguém sabe a hora da partida, quando ficarão somente muitas palavras não ditas, muitos abraços não dados e uma saudade de tudo que não se demonstrou para o outro em afetividade, amor e dedicação.


Namastê

segunda-feira, 1 de junho de 2009

As cercas de nossas vidas

Já perceberam que vivemos cercados?

As cercas de nossas vidas, que nos limita, que nos pune, que nos prende. Cercas que originam-se de nossa consciência, sociedade, julgamentos...

Até chegar um belo dia e você resolve pular qualquer uma dessas cercas. Primeiro vem o sentimento de aventura, excitante, bacana... 

Pula uma vez, tudo bem, ninguém percebeu. Foi legal, deu uma mexida nesta minha vida convencional, poxa, até melhorou. Pula de novo, opa ninguém percebeu. Acho que não tem problema de dar mais umas puladinhas... E por aí vai, pulando uma cerca aqui e outra ali, até que um dia esta cerca quebra.

Hum... quebrou, agora virou problema. E agora? Vão descobrir que a cerca quebrou! Pior, não tenho mais a minha cerca para pular.

Não importa o motivo que o levou a pular esta cerca. Não importa se procurou, se apareceu, pois de uma forma ou de outra, a abertura foi dada para que isso acontecesse. Agora é assumir essa cerca quebrada, primeiro pra você mesma, depois para as cercas que ainda lhe rodeiam.

Seguir o caminho é assumir o caminho que escolheu, mesmo que seja para pular outras cercas, não somente a dos relacionamentos, mas as cercas da profissão, da auto-estima... É libertar-se, é saber viver.

Mas com um aprendizado, vale a pena pular essas cercas? Ou, até onde é válido pular essas cercas? Quais cercas mais pesam? Quais cercas valem a pena serem puladas? Seria uma fuga?

É igual ao programa de sexta depois do Globo Reportér: "Tudo novo de novo". A música canta o seguinte: "Tudo novo de novo, a gente se jogar de onde já caímos..."

Boas reflexões.

Namastê

sexta-feira, 29 de maio de 2009

Aprendiz de quê?

Ontem foi o último episódio do "Aprendiz Universitário" do queridíssimo R. J. Eu não assisti a nenhum episódio, somente o de ontem, tava zapeando caí por lá e fiquei. Foi uma boa distração mas no final veio uma revolta.

Explico: havia duas candidatas na final, com personalidades opostas, como se fosse o Yin e o Yang. Uma sabe trabalhar em equipe, é mais humana, envolve a todos, tem 25 anos, é mais centrada e a equipe estava satisfeita com o desempenho. A outra individualista, líder dela mesma, prepotente, impetuosa, 20 anos. Não acompanhei o programa todo, acho que não teria estômago para tanto, mas foi interessante ver como funciona a mente deste mundo corporativo.

Adivinhe quem ganhou o milhão, mais R$ 10.000,00 por mês e um carro da fiat?

Quem?

É claro que foi a impetuosa de 20 anos. Alguma dúvida?

Só ficou mais claro, por mais que as empresas falem de "Qualidade de vida", "trabalho em equipe", "cooperação" e mais blás blás blás... no final quem sai ganhando é o que fala mais alto, aquele que bate na mesa, passa por cima de tudo e de todos - até dos próprios valores - vende a mãe, mostra que tem sangue nas veias e estômago.

Isso só me provou que realmente eu estava no caminho errado e que não duraria muito, como foi o que aconteceu, hoje mais centrada, trabalho com algo que realmente acredito e sigo meus valores - com a graça de DEUS!

Até quando as pessoas continuarão cegas ao ponto de vender suas vidas para isso? Vale a pena? Pra mim a menina que perdeu foi a que venceu, pois trabalhar em um lugar onde se presa a impetuosidade, o individualismo, o egoísmo... sinceramente, não seria feliz. Agora só penso na outra que ganhou, 20 anos, prepotente e agora mais um pouco, porque ninguém segura mais essa menina. O que será deste pobre ser? Pobre de espírito diga-se de passagem, pois, está com o bolso bem cheio de dinheiro nesse momento. Daqui uns 10 anos se ela continuar nesse ritmo vai estourar em uma hipertensão, diabetes e colesterol alto, isso se não acarretar em uma depressão e outros problemas psicossomáticos que com certeza aparecerão em sua vida.

Quem sabe ela não me procure para consertar o que esse programa vai estragar? Isso se já não estragou.

Se você vive nesse ritmo, pense a respeito do que está fazendo de sua vida. Aliás: você vive a vida ou está simplesmente passando por ela?

Boas reflexões.
Namastê

quinta-feira, 7 de maio de 2009

Quando pensar que não pode, veja esse vídeo

Pessoal, hoje não tem muito o que escrever, é mais para sentir e vivenciar esse vídeo sobre superação e exemplo de vida.

Apresento-lhes Tony Meléndez.

"Não me digas que não pode, o mundo só está esperando você dizer SIM!"

Namastê

quarta-feira, 6 de maio de 2009

Nós temos contato com o nosso semelhante?

Cada vez mais vivemos em um mundo onde as pessoas possuem menos contato com o seu semelhante. Exemplo: vivemos muito mais conectados com máquinas. Para saber se o colega vai almoçar, utilizamos o e-mail e o msn, por que não simplesmente perguntar? Ele está bem na sua frente. Vivemos plugados, conectados. Se não for assim, está por fora, e o contato humano?

Existem esses sites de relacionamentos, eu nunca entrei e na verdade acho meio impessoal demais, não recrimino quem entra, só acho estranho você colocar seus dados e procurar aquele que mais te agrada, como se fôssemos objetos na prateleira esperando que alguém te encontre. Super prático, não perdemos tempo em encontrar pessoas ao vivo e perceber lá na frente que não dariam certo, só porque são diferentes demais. Aliás, não é aí que está a doçura da vida?

Como viviam nossos antepassados sem o telefone? Será que os relacionamentos antigos duravam mais porque não existiam essas facilidades? Será que hoje nós somos mais felizes por termos tantas opções? Será? Às vezes penso que antes a vida era mais simples e com isso mais feliz, hoje temos tantas opções e mudar é tão fácil. Ser volúvel é o hit, ser constante tá por fora, o lance é socializar e comer... opa digo conhecer todos que puderem ou até a sua saúde aguentar.

Enfim, cada vez mais acredito que vivemos em um mundo virtual, um mundo de MATRIX e estamos cada vez mais fora de nossa realidade. Somos superficiais demais?

segunda-feira, 4 de maio de 2009

Tem tudo aquele que se contenta com o que tem


Batendo em contrapartida com o texto anterior, sobre abrir mão das coisas, tem o outro lado. Aquele que se contenta com o que tem. É a velha história de não ter expectativas, de não exigir demais de você e dos outros, de se contentar com o que tem.

Trabalhar a satisfação é algo muito difícil, pois nunca estamos satisfeitos. Por que isso acontece? Por que somos assim tão exigentes? Por que?

Já repararam que quanto mais você ganha, mais você gasta. Faça o seguinte exercício: procure imaginar que ganha metade do que ganha hoje e veja se seria possível viver com isso. Quer saber a resposta? Você consegue. Uma vez vi no Globo Reporter uma mulher que criou os filhos com um salário mínimo, ela se virava com aquela quantia e fazia o dinheiro render! Precisamos aprender com ela! É um ciclo vicioso, quanto mais ganha, mais gasta, mais trabalha e mais se aproveita menos a vida, ou seja, faz sentido? Somos insanos e insatisfeitos. Se você conquista o sapato, a bolsa, último celular... após comprar... já está insatisfeito.

Essa insatisfação é interna, de nada vai adiantar comprar e comprar, pois o vazio continuará lá, é um saco sem fundo.

Aquele que se contenta com o que tem, tem tudo o que precisa e o que vem é lucro! É a felicidade pura, é a pura simplicidade!

Vamos viver mais simples, vamos exigir menos de nós mesmos e dos outros, vamos simplesmente VIVER!

Boas reflexões!

Namastê

domingo, 3 de maio de 2009

Você abre mão de que?


É difícil abrir a mão para as coisas, pois nós queremos tudo! Mas é fato de que precisamos abrir a mão de certas coisas para você ter aquilo que você mais quer. Pelo menos naquele momento.

Exemplificando: Se você é solteiro(a), não abre mão de sua liberdade, mas abre mão de estar com aquele(a) que pode ser a tampa de sua panela e em vez de estar no bar com os amigos estará bem aquecedinho(a) ao lado do ser amado. Em contrapartida, não tem cobranças, o tempo é só seu, você faz dele o que quer e como quiser.

Se você é comprometido(a), abre mão de sua liberdade, mas não abre de ter aquela companhia, trocar carícias sinceras, saber que é amado(a) e que ama. Em contrapartida, tem suas cobranças, convivências familiares, o tempo agora é dividido, mas pra você está tudo certo.

Se você é separado(a), bom daí eu acho que não abre a mão de nada, porque já passou pelas duas fases e agora quer aproveitar um pouco da liberdade e quando quiser se amarra de novo. O separado(a) tem a vantagem de conhecer os dois lados e já sabe do que irá abrir mão.

O mais relevante é assumir que está abrindo mão de algo, porque de um jeito ou de outro, você estará abrindo mão. Isso para os honestos(as), para aqueles que possuem cachos espalhados por aí, não vale. Aliás, abrem mão da consciência livre e da paz (será que foi mesmo uma boa escolha?).

Analise sobre o que você realmente quer e abra a mão das coisas sem dó, pois é melhor você escolher do que no futuro alguém fizer por você. Daí vai doer.

Para quem quiser saber mais sobre uma solteira, uma casada e uma divorciada, acessem o 3x30.

Boas reflexões
Namastê

sexta-feira, 24 de abril de 2009

Susan, de novo

Pessoal, não dava pra ficar sem essa, pois ainda estou emocionada com essa mulher.

Perguntei-me... Por que ela gerou e gera tanta repercussão?

Cheguei na seguinte conclusão: ela emociona.

Ok, por que ela emociona?

Porque ela representa essa música!!!

Abaixo segue a tradução da letra e depois me digam se não pode ser isso?

Eu sonhei um sonho (eu tive um sonho)
Houve um tempo em que os homens eram amáveis
quando suas vozes eras suáveis e suas palavras convidativas
houve um tempo em que o amor era cego e o mundo era uma canção e a canção era excitante

Houve um tempo... então tudo deu errado
Eu sonhei um sonho num tempo que já se foi
Quando esperanças eram elevadas e valia a pena viver
Sonhei que o amor nunca morreria
Sonhei que Deus estaria perdoando
Então eu era jovem e destemido
E os sonhos eram feitos e usados e perdidos
Não havia nenhum resgate a ser pago
Nenhuma canção sem ser cantada, nenhum vinho a ser provado

Mas os tigres chegaram à noite
com suas vozes suaves como o trovão
e rasgam sua esperança em pedaços
e transforma seus sonhos em vergonha

Ele dormiu um verão ao meu lado
Ele encheu meus dias de maravilha infinita
Ele fez da minha infância seu êxito
Mas ele se foi quando o outono chegou
E ainda sonho com ele vindo até mim
E nós viveríamos anos juntos
Mas há sonhos que não podem acontecer
e há tempestades que não podemos desafiar

Eu tive um sonho que minha vida seria
tão diferente desse inferno que estou vivendo
tão diferente agora daquilo que parecia
Agora a vida matou o sonho que eu tive

O sonho, o sonho que eu sonhei

A Susan está no Wikipedia, merecido!

Susan, você sonhou e a vida não matou o sonho que um dia você teve. Desejo que a todos que sonham um dia possam estar na mesma situação deste ser.

Vamos sonhar e aproveitar que a Mega sena acumulou para R$ 30.000,00, que tal sonhar mais alto?

Namastê

A beleza está nos olhos de quem vê

Viver uma vida simples é também ver a beleza em tudo que vê.

O "ver" não é somente com os olhos, mas ver com a alma, com os outros sentidos e órgãos que a vida nos deu. É ver com o coração, é sentir com os olhos a beleza da vida e dos seres que neles habitam.

Querem um exemplo mais atual?

A própria e queridíssima Susan Boyle, que à primeira vista, não chamaria a atenção de ninguém, muito pelo contrário. Ao abrir a boca, emocionou o mundo todo, quem é que não viu beleza nisso? Tanto é que repercutiu e ainda repercute no mundo inteiro.

Quantos e quantas Susans não existem por ai? Não é necessário ter esse dom maravilhoso que a vida lhe deu, mas quantos não são assim, sem atrativos físicos mas que possuem tamanha beleza interior que emociona. Não concordo com aqueles que dizem que quem gosta de beleza interior é decorador. Tudo bem que a beleza estética e física abre muitas portas, mas se este ser não tiver conteúdo, a beleza em si não se sustenta. O tempo é o melhor termômetro para tudo isso.

Ter esse dom de ver a beleza em tudo e principalmente em sua vida é uma dádiva, para quem ainda não chegou a esse nível, não custa tentar, pratique. Tudo o que lhe vier de ruim, transforme em algo bom, troque esta energia que aparentemente veio de forma negativa e coloque para dentro de si uma energia positiva poderosa.

Lembrem-se, pessoas amargas só conseguem ver o que tem de errado e de ruim, pessoas doces conseguem ver a beleza na vida. Você pode escolher, o que você quer ser?

Boas reflexões ;)
Namastê

quinta-feira, 23 de abril de 2009

A matemática dos relacionamentos


Vocês já ouviram falar na matemática dos relacionamentos?

1+1 = 
1 = patológico
2 = patológico
3 = ideal

O "1" é patólogico, pois é quando um dos dois se anula completamente para que essa união continue;

O "2" é patológico, pois é quando o casal não faz nada longe um do outro, tipo, não se desgrudam, fazem tudo junto, a vida dos dois é uma só, e é só isso e ponto final.

O "3" é o ideal, calma não quer dizer que é o(a) amante. Quer dizer que é a vida de um + a vida do outro e juntos formam a outra vida, a vida do casal. O "3" é o canal, é a independência de cada um, mas que dividem uma vida em comum, sem abrir a mão de sua individualidade, gostos e valores.

É muito bom interagir, viver e ser feliz. Ter o seu livre arbítrio de ir e vir e simplesmente ser você. É não abrir a mão de sua identidade de seu ser, de sua vida. Pois, se um dia esse relacionamento acabar, cada um vai seguir o seu caminho, sem traumas, sem perdas desastrosas, sem ressentimentos.

Amor não é posse e posse não é amor. Essa história de "meu marido", "minha namorada" no sentido exagerado é perigoso e patológico. Que tal ser: o fulano, mas que fulano? Aquele que namora-me. ;)

Namastê

quarta-feira, 22 de abril de 2009

Susan Boyle - a missão XXX

A maioria de vocês devem ter ouvido falar desta senhora de 47 anos que simplesmente bombou a internet na semana passada.

Qual o segredo desse sucesso todo?

Aliás, nem a própria esperava tamanho sucesso, ela simplesmente pegou uma oportunidade e foi, atirou-se aos leões sem se importar de ser simplesmenta ela.

Muitos a julgaram pela aparência, pela simplicidade, pela humildade que passou por cima de qualquer cinismo ao abrir a boca e revelar tremenda voz. Confesso que chorei ao vê-la cantar, pois é de emocionar. Mas, o mais bonito é ver que as pessoas ainda acreditam em sonhos, e se podemos nos emocionar por ver seres que buscam esses sonhos e viram fenômenos, é sinal que a humanidade ainda tem esperança - ufa, ainda bem.

Não estamos falando em fazer sucesso, em virar fenômenos, mas sim em SONHAR. ACREDITAR que é possível e se você acredita, será capaz de realizar. É fácil ver assim pronto na TV, mas alguém sabe como foi a vida deste ser até então? Só ela sabe, e só a ela importa, pois ela está colhendo o que plantou.

Viver simples, é viver com amor, paz, boas energias, fazendo o bem. Você sempre colherá o que plantar, pode ter certeza disso. Nossas ações são frutos de nosso amanhã.

Nunca julguem um livro pela capa e não julguem um estabelecimento pela vitrine. Quantas lojas deixaram de entrar por julgar caras o suficiente para o seu bolso? Saiba que dentro deste estabelecimento pode ter uma parte outlet justamente com aquilo que você precisa por um preço ótimo. Aliás, porque tal estabelecimento seria demais para você? Esse show era demais para Susan?

Pensem a respeito ;)

Para quem ainda não teve a oportunidade de ouvir essa voz, bom divertimento! Susan Boyle

Namastê

P.S. Susan Boyle agora também no "Wikipedia", confira aqui.

quinta-feira, 16 de abril de 2009

Perspectivas fragmentadas

Vivemos em um mundo onde tudo o que vivemos e respiramos está fragmentado.
Por exemplo: se você não está na moda, se não participa de uma determinada tribo, se não faz marketing pessoal... definitivamente não faz parte deste mundo. Pois, a preocupação está no exterior, e o interior? Já reparou que está em partes?

F R A G M E N T A D O.

Nossas perspectivas perante o mundo está fragmentado. Quer um exemplo melhor? Fique doente, cada médico especialista irá jogá-lo para um outro especialista e por aí vai... Não seria mais fácil se eles simplesmente olhassem para você? Mas o olhassem como um ser humano como um todo e não apenas o seu coração, ou o seu rim, ou o seu fígado... Pois você É UM TODO!

Desse todo, surgirão outros inteiros que se juntarão a outros inteiros e com isso formarão a humanidade! Não somos fragmentados, somos um todo, com sonhos e perspectivas. Perspectivas inteiras, sonhos inteiros, desejos inteiros que querem encontrar seres inteiros.

A fragmentação gera tudo pela metade, gera o não foco, gera dispersão, ansiedade (pois nada se termina o que começa), angústia e MEDO. A fragmentação impede a fluidez, não permite circular a energia e com isso gera a estagnação.

Vamos ser como o rio, que flui, que é um todo, que nasce pequeno, ganha força e volume e depois deságua no mar para ser um todo oceano rico e soberano.

Namastê

domingo, 12 de abril de 2009

O último capítulo da novela

Vocês já repararam como é o último capítulo de qualquer novela?

Mulheres grávidas, pessoas felizes, tudo dá certo, todo mundo se arranja, até aquele que ficou sozinho a novela toda, no final encontra a sua metade da laranja, vilões são presos ou morrem (com exceção da novela Vale Tudo, onde o vilão se dá bem)... é como se um mundo a parte se abrisse e tudo tem conserto. Chega a ser irritante, de tanta felicidade.

Enfim, por incrível que pareça, tem pessoas que vivem neste mundo real com a mente nas histórias de conto de fadas. Sonhar é bom e maravilhoso, alimenta o ser humano, mas é preciso sonhar com os pés no chão, para não tropeçar na realidade.

Fim de novela é bom, é para fechar uma história de mentira que começou, teve um meio e chegou ao fim, mas semana que vem começa outra história e outro fim chegará, com o seu desfecho surpreendente de sempre. A vida real tem suas histórias, tem seus meios e só chega ao fim quando tem que chegar, até lá, queridos, vamos arregaçar as mangas, pois ainda tem muita poeira para camelar!

Namastê

quarta-feira, 25 de março de 2009

Conselho de uma delegada

Conselhos dirigidos às mulheres, mas válidos aos homens também! Conselhos de uma DELEGADA PARA AS MULHERES. Atenção nunca é demais. As mulheres devem estar sempre atentas. A pessoa que elaborou o conteúdo deste e-mail é diretor de uma empresa de segurança no RJ.

1. Se um dia você for jogada dentro do porta-malas de um carro, chute os faróis traseiros até que eles saiam para fora, estique seu braço pelos buracos e comece a gesticular feito doida. O motorista não verá você, mas todo mundo verá.Isto já salvou muitas vidas.

2. Os três motivos pelos quais as mulheres são alvos fáceis para atos de violência são:
a) Falta de estar consciente. Você TEM que estar consciente de onde você está e do que está acontecendo em volta de você.
b) Linguagem do corpo.
-Mantenha sua cabeça erguida,
-Balance seus braços, e permaneça em posição ereta.
c) Lugar errado, hora errada.
- NÃO ande sozinha em ruas estreitas, nem dirija em bairros mal-afamados à noite. NÃO FAÇA ISSO! As mulheres têm a tendência de entrar em seus carros depois de fazerem compras, refeições, ou depois do trabalho, e sentarem-se no carro (fazendo anotações em seus talões de cheques, ou escrevendo alguma lista etc.). NÃO FAÇA ISSO! O bandido estará observando você, e essa é a oportunidade perfeita para ele entrar pelo lado do passageiro, colocar uma arma na sua cabeça, e dizer a você onde ir. No momento em que você entrar em seu carro, tranque as portas e vá embora.

3. Algumas dicas acerca de entrar em seu carro num estacionamento ou numa garagem de estacionamento:
a) Esteja consciente: olhe ao redor, olhe dentro de seu carro, olhe no chão dianteiro e traseiro de seu carro, olhe no chão do lado do passageiro, e no banco de trás.
b) Se ao lado da porta do motorista do seu carro, estiver estacionada uma Van Grande, entre em seu carro pela porta do passageiro. A maioria dos assassinos que matam em seqüência atacam suas vítimas empurrando-as/puxando-as para dentro das Vans deles na hora em que as mulheres estão tentando entrar em seus carros.
c) NUNCA deixe para procurar as chaves do seu carros, quando estiver parada em frente a porta dele. Diriga-se ao veículo com a chave em punho, pronta para abrir a porta e dar a partida. Observe os carros ao lado do seu. Se uma pessoa do sexo masculino estiver sentado sozinho no assento do carona do carro dele que FICA mais próximo do seu carro, você fará bem em voltar para o shopping, ou para o local de trabalho, e pedir a um guarda ou policial para acompanhar você até seu carro. É SEMPRE MELHOR ESTAR A SALVO DO QUE ESTAR ARREPENDIDO.

4. Use SEMPRE o elevador em vez das escadas. (Escadarias são lugares horríveis para se estar só, são o local perfeito para o crime).

5. Se o bandido estiver armado e você não estiver sob controle dele, SEMPRE CORRA! O bandido só acertará um alvo móvel 4 vezes em 100 tentativas. E, mesmo assim, muito provavelmente NÃO acertará um órgão vital. COOOOOOooooooooooRRRRRRRRRRRRA!

6. Como mulheres, estão sempre procurando ser condescendentes (prestativas): PARE COM ISSO! Essa característica poderá resultar em que você seja assassinada! Ted Bundy, o assassino seqüencial, era um homem de boa aparência, tinha boa formação acadêmica, e SEMPRE explorava a simpatia e o espírito conciliador e condescendente das mulheres. Ele andava com uma bengala ou mancava, e conseqüentemente pedia 'ajuda' dentro de seu carro ou para seu carro, e era então que ele raptava sua próxima vítima.

O mundo em que vivemos está cheio de gente louca, vamos nos ajudar.

quinta-feira, 19 de março de 2009

Paraiso


Eita vida simples do campo, assitindo alguns capítulos da nova novela da globo no horário das seis, fez-me sentir vontade de viajar, de curtir a natureza... Saudades de Uberlândia de meus amigos de lá... Saudades de Bonito, quando viajei com duas amigas aventureiras, passeios o dia todo e no fim lual com os novos amigos, eita vida boa sô.

O mais gostoso desta novela, é ouvir os "causos" que eles contam. O mais legal é a lição de vida que eles passam para nós que vivemos nessa cidade de pedra. Eles param pra prosear, curtem a natureza, vivem o presente lembrando do passado, respiram ar puro. Sem contar que a fotografia desta novela está de parabéns.

Eu adoro novelas com esse gostinho de terra, de vida simples, de povo simples. Faz a gente parar pra pensar na nossa vida, de que não precisamos de muito, apenas o suficiente para viver bem e numa boa. Lembrar que a simplicidade está em nossos atos e pensamentos e não em nossa palavras. Falar que é simples é uma coisa, ser simples é outra. Quantas pessoas vocês já devem ter conhecido que comem arroz e feijão e arrotam caviar. Simplicidade vem da alma, não importa sua condição social e cultural, porque já vi muita gente menos afortunada tão metida a besta, sô.

P.S. sou noveleira sim, mas dessas novelinhas de causos e prosas, adoro uma história de amor, tem coisa melhor pra adoçar a vida? Viu, como dá pra ser simples, vivendo simples e simplesmente vivendo ;)

Namastê

domingo, 15 de março de 2009

Você é inteligente ou esforçado(a)?

Muitas vezes o inteligente é aquele simbolizado por uma pessoa que não precisa estudar, pega rápido em sala de aula e nem precisa se esforçar tanto que tira notas boas.

O esforçado(a) é aquele que não se julga inteligente e que sempre precisa se "esforçar" para tirar notas boas.

Muitas vezes, aquele ser "inteligente" não sabe aproveitar esse dom que a vida lhe deu e vai levando, sem se esforçar tanto. Limitam-se pelas "boas notas", só isso. Hum... sinal de inteligência?

Isso vale não somente aos estudos, levamos para o esporte. Pratico arte marcial e nunca julgo saber mais ou menos, pois sei que sempre tenho algo a aprender, mesmo fazendo a primeira técnica que aprendemos no início do treino. O segredo é TREINAR, sempre!

Mesmo que as coisas possam parecer fáceis, nunca as julguem. Ser inteligente é saber que quanto mais se aprende mais não sabemos de coisa alguma. O saber do conhecimento é algo tão fantástico e fascinante que talvez em uma vida não consigamos saber tudo o que queremos.

Esforçar-se é somente tornar o prêmio algo mais gostoso e satisfatório, é CONQUISTAR! Desbravar um novo mundo, ter humildade.

Saibamos ser esforçados para que um dia consigamos chegar à MAESTRIA!

Namastê

Alzheimer - o mal dos super-homens?

A cada 1 minuto de tristeza perdemos a oportunidade de sermos felizes por 60 segundos.

Sobre o Alzheimer Roberto Goldkorn é psicólogo e escritor. Meu pai está com Alzheimer. Logo ele, que durante toda vida se dizia 'o Infalível'. Logo ele, que um dia, ao tentar me ensinar matemática, disse que as minhas orelhas eram tão grandes que batiam no teto. Logo ele que repetiu, ao longo desses 54 anos de convivência, o nome do músculo do pescoço que aprendeu quando tinha treze anos e que nunca mais esqueceu: esternocleidomastóideo. O diagnóstico médico ainda não é conclusivo, mas, para mim, basta saber que ele esquece o meu nome, mal anda, toma líquidos de canudinho, não consegue terminar uma frase, nem controla mais suas funções fisiológicas, e tem os famosos delírios paranóicos comuns nas demências tipo Alzheimer. Aliás, fico até mais tranqüilo diante do 'eu não sei ao certo' dos médicos; prefiro isso ao 'estou absolutamente certo de que....', frase que me dá arrepios.
E o que fazer... para evitarmos essas drogas? Como? Lendo muito, escrevendo, buscando a clareza das idéias, criando novos circuitos neurais que venham a substituir os afetados pela idade e pela vida 'bandida'.
Meu conselho: é para vocês não serem infalíveis como o meu pobre pai; não cheguem ao topo, nunca, pois dali só há um caminho: descer. Inventem novos desafios, façam palavras cruzadas, forcem a memória, não só com drogas (não nego a sua eficácia, principalmente as nootrópicas), mas correndo atrás dos vazios e lapsos.
Eu não sossego enquanto não lembro do nome de algum velho conhecido, ou de uma localidade onde estive há trinta anos. Leiam e se empenhem em entender o que está escrito, e aprendam outra língua, mesmo aos sessenta anos.
Coloquem a palavra FELICIDADE no topo da sua lista de prioridades: 7 de cada 10 doentes nunca ligaram para essas 'bobagens' e viveram vidas medíocres e infelizes - muitos nem mesmo tinham consciência disso.
Mantenha-se interessado no mundo, nas pessoas, no futuro. Invente novas receitas, experimente (não gosta de ir para a cozinha? Hum... Preocupante). Lute, lute sempre, por uma causa, por um ideal, pela felicidade. Parodiando Maiakovski, que disse 'melhor morrer de vodca do que de tédio', eu digo: melhor morrer lutando o bom combate do que ter a personalidade roubada pelo Alzheimer.
Dicas para escapar do Alzheimer: Uma descoberta dentro da Neurociência vem revelar que o cérebro mantém a capacidade extraordinária de crescer e mudar o padrão de suas conexões.Os autores desta descoberta, Lawrence Katz e Manning Rubin (2000), revelam que NEURÓBICA, a 'aeróbica dos neurônios', é uma nova forma de exercício cerebral projetada para manter o cérebro ágil e saudável, criando novos e diferentes padrões de atividades dos neurônios em seu cérebro. Cerca de 80% do nosso dia-a-dia é ocupado por rotinas que, apesar de terem a vantagem de reduzir o esforço intelectual, escondem um efeito perverso; limitam o cérebro.
Para contrariar essa tendência, é necessário praticar exercícios 'cerebrais' que fazem as pessoas pensarem somente no que estão fazendo, concentrando-se na tarefa. O desafio da NEURÓBICA é fazer tudo aquilo que contraria as rotinas, obrigando o cérebro a um trabalho adicional. Tente fazer um teste:
- use o relógio de pulso no braço direito;
- escove os dentes com a mão contrária da de costume;
- ande pela casa de trás para frente (vi na China o pessoal treinando isso num parque);
- vista-se de olhos fechados;
- estimule o paladar, coma coisas diferentes;
- veja fotos de cabeça para baixo;
- veja as horas num espelho;
- faça um novo caminho para ir ao trabalho.
A proposta é mudar o comportamento rotineiro!
Tente, faça alguma coisa diferente com seu outro lado e estimule o seu cérebro. Vale a pena tentar!
Que tal começar a praticar agora, trocando o mouse de lado?
Critique menos, trabalhe mais. E, não se esqueça nunca de agradecer!'Sucesso a Todos!!!
*eu já estou usando o relógio na mão esquerda ;)
Namastê

domingo, 8 de março de 2009

Admiração, sentimento e busca...

Vocês já se deparam em situações onde confundiram admiração, sentimento e busca?

Imagine estar apaixonado(a) por uma pessoa que representa aquilo que você gostaria de realizar, e que essa pessoa realiza. A primeira vista você apaixona-se perdidamente, e este relacionamento é correspondido. VIVA! Sou feliz! Minha vida é completa, trabalho em algo legal, mas que não me satisfaz por completo, mas meu companheiro(a) representa tudo aquilo que eu busco em uma pessoa, representa tudo aquilo que eu gostaria de ser. Eu me REALIZO nele(a).

Um dia esse romance, caso, relacionamento chega ao fim. - Minha vida acabou! É o fim.

Muitos de vocês pensariam dessa forma, viveriam o luto e aquilo que você tanto admirava... sumiu... um vazio lhe corrói, nada mais lhe satisfaz e o trabalho começa a pesar e sua vida vira um vazio enorme!

Às vezes rompimentos são necessários, nada é por acaso e quando um relacionamento chega ao fim, é porque deu tudo o que tinha que dar e que de agora em diante você seguirá um novo caminho. Esses rompimentos servem para nos mostrar que novos caminhos serão trilhados. Ou seja, porque não começar a se ADMIRAR? Fazer aquilo que você tanto admirava no outro. A pessoa amada era um símbolo daquilo que você também pode ser. Você não precisa mais dele(a), pois deve sair desta sombra e emergir para tornar-se aquilo que você deve trilhar.

Essa é uma das diferenças entre admiração, sentimento e busca. Você pode admirar o ser amado(a), mas se é algo que você almeja para você, faça ACONTECER, sentimentos são emoções que devem ser vividos e a busca é algo que você precisa trilhar sozinho(a).

É a diferença entre TER ou SER. TER uma pessoa ao seu lado que realiza sonhos que você gostaria de realizar ou SER essa pessoa que vivencia seus próprios sonhos?

Pensem a respeito.

Namastê

sexta-feira, 27 de fevereiro de 2009

Estar acordado ou estar consciente?

Nem sempre estar acordado é estar consciente.

Um bom exemplo disso, imagine você em uma sala de aula. Você está lá, acordado, pois seus olhos estão abertos, está respirando, sua fisilogia toda em ordem, mas você está consciente? Ou seja, está prestando atenção na aula de fato, ou está pensando no fim de semana que passou, ou até mesmo no que vai fazer assim que acabar a aula?

Estar consciente é estar presente no AQUI e no AGORA e muitos de nós infelizmente não sabem viver o presente. Se aborrecem com o passado, nem sabem o que significa o presente e preocupam-se demais com o futuro. Digamos que são pessoas que estão em coma, em coma da vida. Forte? Bom, o significado de coma é "Ausência de consciência", onde suas funções continuam normalmente mas sua consciência está nula, parada.

Para estarmos conectados no presente, é necessário certas práticas como a meditação por exemplo, que nos ajuda a centrar e para isso é necessário não pensar em nada, esvaziar para que possamos limpar nossa mente de tanto lixo que adquirimos ao longo de nossos dias. Isso é bem diferente de estar em coma de si mesmo e da vida. Pois, a ausência de consciência é não saber para onde ir e nem saber o que está acontecendo neste exato momento, parar para refletir é algo totalmente diferente.

O poder do aqui e agora e estar consciente é algo a se praticar, o olhar para a sua vida e VIVER é uma ARTE. A arte requer prática, esforço e dedicação, nada mais que simplesmente viver a vida consciente de seus atos e fatos. Parece fácil? Infelizmente é difícil, pois nós seres humanos temos a tendência de complicar e encontrar problema em tudo, ser simples é muito difícil, mas é simples. Digamos que ser simples também é uma ARTE.

Espero que todos que estejam lendo esse texto neste momento estejam conscientes e saiam desse coma induzido por vocês mesmos.

ACORDEM! Mas acordem de verdade ;)

Namastê

segunda-feira, 9 de fevereiro de 2009

Onde você busca suas soluções?

Já pararam para pensar sobre quem é o causador de seus problemas? E como fazer para resolvê-los?

Você possuem um problema e não conseguem resolvê-lo e na maioria das vezes procuram essa solução lá fora. Esquecem de ver que a resposta está dentro de você. Gostam de jogar suas frustrações nos outros e com isso se enganam cada vez mais, cada vez mais profundo...

Exemplo: solidão, é um problema certo? A melhor forma de resolver esse problema é se conhecer e se gostar antes de tudo. É importante saber a diferença em estar só e ser solitária, pois, são duas coisas totalmente distintas. Enquanto não resolver esse problema, vai ficar pulando de galho em galho, ficando com o primeiro babaca que aparecer e com isso se mutilar de forma desnecessária. Estou sendo muito dura? Então olhe para você e diga o que está vendo. Primeiro seja feliz VOCÊ, depois seja feliz com o outro. É aquela história de dois inteiros que se juntam e de duas metades que se completam. Um não tem que completar ninguém, somos seres únicos e completos que estamos aqui para ser feliz e fazer da felicidade algo comum.

Tudo bem, tem ocasiões que o problema parece não ter saída, mesmo você se auto conhecendo, tentando resolver internamente para depois externar e mesmo assim o problema persiste. Será que o problema é mesmo seu?

Muitas vezes convivemos com o problema lado ao lado, mesmo que o problema não seja seu, você acaba se influenciando. Nessas horas não tem muito jeito, o lance é ter paciência e esperar que essa tormenta acabe e rezar para que não volte, e se voltar que seja diferente. Assim, até você se concientizar que é um problema já sofreu menos.

Mudanças são difíceis, gera sofrimento, gera transformação e amadurecimento. Muitas vezes não queremos amadurecer, por que não podemos viver para sempre nos vinte e poucos anos? Essa fase de transição gera muitos problemas internos, mas são NOSSOS problemas, nós estamos gerando isso e somente nós poderemos mudar algo. Não vá esperar ajuda de ninguém, nem do Espírito Santo, pois ele nada tem a ver com isso. A gente quebrou, a gente conserta e por aí vai.

Assim como os problemas, as mudanças também devem vir de dentro pra fora e nunca de fora pra dentro, senão viramos marionetes da vida, sem controle, sem opinião. Uma ação vazia, oca, sem a sua assinatura.

Quando começarem a entender a chave disso, que a solução está dentro de você e não no outro, terão o controle sobre si mesmo e a sua verdade irá renascer de dentro de você. Tem coisa mais fascinante?

Desejo-lhes uma boa viagem interna e que consigam encontrar suas soluções internamente.

Namastê

sexta-feira, 30 de janeiro de 2009

Paciência, tudo no seu tempo...

A maioria de vocês já devem ter ouvido que o tempo é um grande remédio para consertar certas coisas. Digo-lhes que isso é muito certo e verdadeiro, entretanto, acrescento dizendo que o tempo aliado à paciência podem consertar e arrumar muitas coisas.

Um tempo atrás eu escrevi sobre o último sistema operacional da Microsoft, o famoso Windows Vista. Bom queridos leitores, eu até estava mais conformada com ele, mas há menos de um mês ele resolveu me tirar do sério. Não abria mais, levava horas e até dias para ligar e quando ele finalmente ligava aparecia no modo de segurança. Enfim, liguei para amigos, desabafei e quase liguei para o lugar de onde eu comprei para formatar o bendito, mas como a grana estava curta (IPVA, pagando o que gastou ano passado no fim do ano...), não sei chegar no lugar direito e uma preguiça enorme, protelei um pouco. Deixei fluir.

Como um passe de mágica, não é que ele ligou rápido e voltou a ser o que era antes? É claro que da outra vez que eu o liguei veio as palhaçadas, mas depois foi voltando. Então na verdade eu não sei qual será a cara dele quando eu o ligar. Mas tá funcionando!

O Vista por incrível que pareça ensinou-me uma lição importante: ter paciência. Vivemos em um mundo imediatista, onde tudo é para ontem e a sede de ter as informações é algo que chega a um nível absurdo. Quando o assunto é tecnologia, parece que é uma obrigação ser ágil e rápido, onde não existem margem para erros. Pois é, o Vista está aí para provar o contrário. Lembro-me quando eu era "vendor" na Microsoft ("vendor" é um apelido que a Microsoft usa para os terceiros que lá trabalham), tive a oportunidade de estar lá na época em que criaram esse sistema maravilhoso, e o principal motivo da criação do mesmo era: agilidade. Irônico não?

Precisamos sim ser ágeis, assim como existe a chuva e o sol, mas precisamos saber digerir os acontecimentos. Ter paciência para esperar que as coisas entrem no seu eixo.

Falando em digerir, falemos da digestão: alguém por acaso faz a digestão rápida? No mínimo o que vai conseguir é uma bela diarréia ou vômito. É preciso tempo para que o "processo" ocorra e tudo tem o seu tempo.

Vamos respeitar o "tempo" de cada um, ok? ;)

Namastê

quinta-feira, 22 de janeiro de 2009

O poder do NÃO

Já pararam para pensar como é forte a palavra NÃO?

Quantas vezes você diz "não" para alguém?

Quantos "não" você já levou da vida?

Se for contabilizar, pode ter certeza que dificilmente deve ter dito muitos "nãos" e com certeza já levou muitos "nãos" na vida.

O NÃO tem muito poder, tem tanto poder que às vezes faz a gente esquecer de quantos "sins" levamos em nossa vida.

O "sim" do eu posso te ajudar.

O "sim" do você pode contar comigo.

O "sim" eu quero ficar com você.

E por aí vai...

Às vezes o "não" quer dizer um "sim", e como é difícil dizer "não". Só aqueles que amam tem a coragem de dizer "não" para as pessoas queridas.

Não pensem que a cada "não" que a vida lhe der é uma recusa ao que você quer, pois às vezes o que a gente quer nem sempre é o melhor para nós, só vamos entender lá na frente.

Quando receberem um "não", aceitem e agradeçam por isso, depois vão entender ;)

Saiba dizer mais "não" para os outros, quando sentir que estão abusando de você.

Saiba dizer "não" quando sentir que não quer fazer algo que os outros querem.

Saiba dizer "não" para si próprio, quando sentir que está exagerando.

Saiba dizer "não" simplesmente para não entrar em alguma onda errada.

Saiba equilibrar o "não" e o "sim" na sua vida.

Equilíbrio é a chave de tudo em nossa vida ;)

Respire...